Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

casualidades

há de chegar o dia
em que aceitemos que a água
nos seja assim tão abundante
que o sol nos aqueça e alimente
que o inverno faça sanear e recolher
que o verão faça tudo renascer
que o ar nos permita respirar
e nos proteja do vento solar
que a rotação e a translação
sejam exatas para se viver
e que tudo assim tão concertado
não seja só obra vulgar
do capricho do acaso

talvez nesse mesmo dia
os sanhaços e canários do jardim
logrem compreender
que as frutas e o alpiste que lhes coloco
e que tanto rebuliço atiçam em meio à passarada
não sejam só uma feliz casualidade


Publicado no livro "coice de mula" (2018).
Mário Sérgio de Melo
Enviado por Mário Sérgio de Melo em 11/02/2019
Código do texto: T6572117
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de Mário Sérgio de Melo e o site recantodasletras). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Sérgio de Melo
Ponta Grossa - Paraná - Brasil, 67 anos
481 textos (3476 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 23:37)
Mário Sérgio de Melo