Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MANHÃ SEM SOL

Você já não disfarça
Tampouco arde em febre
Quando me abraça

Meu peito que já foi leito
Agora só. Não passa de colcha de retalhos
Para o meu coração

Ao alcançar sua mão
Vejo que ainda usa o anel
Que escarnece teu brilho

Cabisbaixa
Afago então os teus cabelos
E desvelo teu rosto

Logo brota dos olhos
Uma ligeira lágrima
Que beija o solo

O sorriso frívolo
Enrijece meu corpo
Que perece sem reação


Agradeço a interação poética do amigo Camilo José de Lima Cabral

Faria-me dente-de-leão, pediria para ser soprado e agradeceria aos novos ventos. Cultivaria novos jardins, araria terras produtivas, ainda que o resultado fosse apenas uma pequena rosa a desabrochar.
Heloi Lima
Enviado por Heloi Lima em 08/11/2019
Reeditado em 25/11/2019
Código do texto: T6790463
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Heloi Lima
Goiânia - Goiás - Brasil, 40 anos
338 textos (28502 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/19 19:14)
Heloi Lima