Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLFEJO DESAFINADO

Por onde começo
Primeiramente peço
Ao papai lá de cima
Que me mande inspiração
Para tocar meu violão
Lá no sarau da cantina

Na garagem dos livros
Aonde os poetas vivos
Se encontram em cada mês
Estou escrevendo no teclado
Um poema rimado
Pra quando chegar minha vez

Eu possa então recitar
E quem sabe também cantar
Acompanhado de um violão
Ou de um pendraive gravado
Algum solfejo desafinado
Querendo imitar uma canção!

Escrito as 17:11 hrs., de 09/10/2019 por
NELSON RICARDO
Enviado por NELSON RICARDO em 09/10/2019
Reeditado em 10/10/2019
Código do texto: T6765340
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
NELSON RICARDO
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
3679 textos (25244 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 17:51)
NELSON RICARDO