Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao Poeta da Cidade

*AO POETA da CIDADE
A noite vinha chegando,
Junto com a ela caminhava, pelas ruas de Planalto.

O poeta *Urias*, junto com ele Junio com seu violino entoa uma suave canção de Elomar.

E chegando lá daquelas terras Babá, pedido lincanca pra cantar.

Convidava Kelmo a uma toada, nesse meio tempo, Zaquel admirava,
Toi Caiçara cantava, Bial tocava raulzito para os amigos.

Amanhã vinha nascendo estávamos comemorando um nascimento,do poeta, cantandor amigo e trovador, com seu verso inteligente, que escreveu pra tanta gente.

O povo convidava, Wantie para beber, eita... que cachaça bacana.

Olhava- o para o céu imenso, lembranças dos irmortais:Jovito Pereira meu pai,sartunino Barbosa e gazeta.

Pois é ! Quando eu morrer levarei a poesia, a viola, em um caixão, e o poeta Urias levarei em meu coração.

  Planalto 11/07/2008
Ao poeta Urias
velhowanti
Enviado por velhowanti em 22/08/2019
Código do texto: T6726555
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
velhowanti
Planalto - Bahia - Brasil, 39 anos
40 textos (676 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 00:00)
velhowanti