Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesia é dor que poeta fia

Esse silêncio, que não é meu, é o pior poema,
Pão sem cobertura, café  com açúcar, dilema;
Que o coração aceita, transforma e emoldura,
Rompe o instante, depois, fecha essa ruptura.

Costura com ternura  essa alma  entristecida,
Tecida com fios de  saudade, na solidão crua;
Rua de passos solitários, na  multidão do dia,
Poesia é dor que poeta fia, na manhã tão fria.

Silêncio pode ser bom, vem e  faz companhia,
Aos versos, e quando tudo ronda, até a morte;
Beijará a noite, a madrugada, as  horas do dia,
Deixará silêncio; e o resto, a sua própria sorte.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 24/04/2019
Código do texto: T6631237
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil
1377 textos (42716 leituras)
2 áudios (111 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/19 19:50)
Meri Viero