Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A vida agora...

Viver as vicissitudes da vida
diante da insignificância
De exiguidade numa ânsia
Louca de deixar uma ferida

Sementes plantadas n'alma
Indício frutífero arraigando
Aguilhões vão se formando
Deixando no âmago trauma

Uma dor tão visceral capaz
De te paralisar ferro em brasa
Gritos de horror ardor arrasa...
Com o melhor da criatura audaz.

Eclodindo o broto vertendo a vida
urgente quando uma parturiente
Rasga sua madre choro vertente
Sua vida vem nascendo tão querida.

No mundo quando a cortina se abre
Geralmente há uma surpresa implícita
por isso não saberemos se é ilícita
A vida agora desumanos e pobres!

Maryjun

Obrigada, meu querido poeta. Jacó Filho!

Deixe que a dor refine,
Pras coisas valer a pena.
Seja o centro da cena,
Diga pr'alma: se atine!

Jacó Filho

Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...
Para o texto: A vida agora... (T6583849)

05/03/2019 16:53 - Norma Aparecida Silveira Moraes

Há dores que são sagradas
Neste mundo da humanidade
Nascer é a hora abençoada
Que Deus nos dá em qualidade

Muito bela poesia... Magistral e reflexiva.
Para o texto: A vida agora... (T6583849)

Obrigada, minha querida amiga. Beijos
Mary Jun
Enviado por Mary Jun em 25/02/2019
Reeditado em 19/03/2019
Código do texto: T6583849
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Jun
Recife - Pernambuco - Brasil, 55 anos
840 textos (40651 leituras)
1 e-livros (86 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 09:46)
Mary Jun