Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um copo d'água

A ferida que produziu aqui, sangra a cor da poesia triste
Um misto de saudade e  amor, e o que de melhor existe
Com pitadas de solidão  desnecessária, intragável, cruel
Frio manto que recai sobre mim, indiferença, amargo mel

Sabor que já adoçou nossas  vidas, nessa repetição bonita
Que num convite, não consegue me ouvir, o coração grita
Baixinho, tentando chamar atenção, só quer escrever, ver
TV fica quieta, na escuridão, as imagens querem esquecer

Enquanto alma só  quer lembrar, fixação, papel de parede
Flores para te encantar, música para me alegrar; essa sede
É água que não me dá de beber, culpa do universo, e verso
Para sobreviver bem pouquinho, sem nexo, espero, observo...
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 13/07/2018
Código do texto: T6388886
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil, 49 anos
1478 textos (46423 leituras)
4 áudios (218 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/08/20 03:42)
Meri Viero