Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gaiolas Separadas

De José Borges/

Mais um dia eu vi o sol
Nascendo quadrado, não.
Tenho ideia como e a
Vida lá fora...!

Mas posso cantar canções de
Amor do que vejo e sinto de
Dentro de uma sela fria.

A vida lá fora através do
Sol do vento da chuva do
Canto dos pássaros me
Expressa amor e alegria!

Eu sempre me pergunto
Onde está o amor do
Homem cruel que tirou
A liberdade de meus
Pais e me condenou a
Nascer numa sela fria.

Fui criado ouvindo meus
Pais cantarolando versos
De liberdade e de amor
Em gaiolas separadas.

Depois de alguns anos
Cantando sozinho só me
Sobraram agonia e dor.

O sol não mais me aquece
O vento não mais me acalenta
Eu sinto o silencio da morte
Chegando...!

Mas para minha alegria
Morro sozinho sem deixar
Herdeiro desta sela fria.

Autoria: José Borges da Silva Filho
Poetahdasletras
04/07/2015
Poetahdasletras
Enviado por Poetahdasletras em 02/07/2015
Código do texto: T5297447
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Poetahdasletras
São Paulo - São Paulo - Brasil, 60 anos
1895 textos (30573 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/01/20 20:19)
Poetahdasletras