Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Não, nunca me esqueci de você

Na última vez
Bati a porta bem devagar
Sem alarde
Lá fora a lua embrenhada nas nuvens
Os carros roncando
As risadas nos bares
E eu titubeava embriagado do seu gosto último

Por muito tempo fez frio
Custei a aceitar o sol
E qualquer um outro abraço quente
Desaprendi a poemizar a vida

Eu sei
Fui inconsequente
Não percebia que tudo era tão frágil
Quantas as asas de uma vida
Tão sutil quanto o sorriso de uma criança
E tudo tão breve
Quanto o piscar de olhos

Por muito tempo fui rio
Sem destino de mar
Do ponto de partida
Ao porto sem chegada

Eu sei
Fui malevolente
Não percebia o quanto doce era um coração
E por tempos amarguei a saudade
De alguém que ainda podia estar aqui

Não, nunca me esqueci de você
Borgys
Enviado por Borgys em 22/08/2019
Código do texto: T6726359
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Borgys
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
535 textos (25319 leituras)
4 áudios (295 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 10:57)
Borgys