Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Como bailarina

Silente à noite, pensamentos vem saudade,
Lembranças mil dos tempos de outrora!
Todas às noites são sempre assim, saudade.
Deixava-me nas nuvens flutuante tua senhora,

Breve instante de desvelo deixava-me flutuante
Como bailarina no palco da vida girando suavemente.
De olhos cerrados vislumbro-te a me cortejar inocente
Tudo, tudo sonho de menina debutante perpetuante.

Hoje estás num palco além, além do horizonte!
És eterno nos meus sonhos na alcova gélida, uma ponte
Que atravesso levitando ao teu encontro dançando
Frente a caixa de música trazida por ti, alimentando,

Alimentando minha alma; vejo-me leve como pluma
Deslizando num palco na ponta do pé vestida de tule e véu
Rodopiando e tu a me olhar sorridente perdido numa
Ânsia louca entre a dança e o desejo, mas estás no céu!

Recolho-me ouvindo a melodia deixando as asas da fantasia! ...


Abril/18
Mary Jun

Mary Jun
Enviado por Mary Jun em 27/04/2018
Código do texto: T6320608
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Mary Jun
Recife - Pernambuco - Brasil, 55 anos
853 textos (41509 leituras)
1 e-livros (87 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/20 07:58)
Mary Jun