Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu pinho e eu

Quando junto-me ao meu
pinho parceiro das noites...
Insones,
negras,
chuvosas...
Ou de um luar fulgurante
nada mais importante.
Ao dedilhar nasce em mim;
um sentimento bom que sorri minha alma.
Desfruto de lindas canções...
Aonde viajo ao som de doces melodias.
Põe meu coração carregado de paixão
de lembranças de um tempo terno.
De repente, tudo, tudo perde o sentido...
Debruço quase abraçada
Com o meu companheiro
Os meus dedos já não querem dedilhar!
Lágrimas, escorrem lentamente
saudade presente
Lembranças tantas...
Daquele tempo.

Mary Jun
Mar/18
Barreiros/PE

Obrigada, queridos poetas. Pelas belíssimas interações!

Abraço meu cavaquinho,
E solo um canto lento,
Pra sair o que lá dentro,
Faz-me sentir tão sozinho...

Jacó Filho

O tempo passa
A saudade vem
Nas cordas rouquenhas de um violão tristonho
Que os dedos já não tocam como era ontem
Arranhando as cordas de um coração
Que insistem hoje querendo tocar
Os mesmos acordes que estão no ar
 
Antonio Tavares de Lima
Mary Jun
Enviado por Mary Jun em 12/03/2018
Reeditado em 19/03/2018
Código do texto: T6277908
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Mary Jun
Recife - Pernambuco - Brasil, 55 anos
856 textos (41754 leituras)
1 e-livros (87 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/01/20 22:54)
Mary Jun