Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhar de criança

Olhar de criança
 maria da graça almeida

O riacho era o mar que então eu conhecia.
 na pueril fantasia sob a ponte o mar corria
 e para longe, ondulante, se ia...
Dada pouca a idade, julgava que na cidade,
o mar que me atraía,  nalguma praça, residia...

 Sobre a ponte, debruçada, me enamorava  ao vislumbrar
a corrida do meu mar ao encontro de seu lar...
Quanto tempo imaginei que aquelas águas turvas,
ora retas, ora curvas fossem o verdadeiro mar!
Quantas vezes eu julguei ouvir a voz do bambual
 a chorar tristonhos ais, desejando  suas varas
 longilíneas e  em paz, nele  um dia lançar.

 Hoje bem que eu queria meu olhar ainda infante
 a admirar confiante as águas daquele rio,
para assim tal como antes, outra vez depositar
a crença que aquele fio, deveras fosse o mar,
 que de mim nasceu bem perto, para esperto me encantar.


maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 27/01/2013
Reeditado em 23/02/2013
Código do texto: T4107758
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
249 textos (17540 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 17:54)
maria da graça almeida