Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhar de criança

Olhar de criança
 maria da graça almeida

O riacho era o mar que então eu conhecia.
 na pueril fantasia sob a ponte o mar corria
 e para longe, ondulante, se ia...
Dada pouca a idade, julgava que na cidade,
o mar que me atraía,  nalguma praça, residia...

 Sobre a ponte, debruçada, me enamorava  ao vislumbrar
a corrida do meu mar ao encontro de seu lar...
Quanto tempo imaginei que aquelas águas turvas,
ora retas, ora curvas fossem o verdadeiro mar!
Quantas vezes eu julguei ouvir a voz do bambual
 a chorar tristonhos ais, desejando  suas varas
 longilíneas e  em paz, nele  um dia lançar.

 Hoje bem que eu queria meu olhar ainda infante
 a admirar confiante as águas daquele rio,
para assim tal como antes, outra vez depositar
a crença que aquele fio, deveras fosse o mar,
 que de mim nasceu bem perto, para esperto me encantar.


maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 27/01/2013
Reeditado em 23/02/2013
Código do texto: T4107758
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
249 textos (18520 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/07/20 14:54)
maria da graça almeida