Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POESIA PERDIDA


Eu declamo a poesia,
Poesia sem rancor,
Eu declamo a poesia,,
Poesia de uma flor.

Na sutileza magia,
Só te peço por favor,
Uma chance eu ter um dia,
De provar o meu amor.

Amor este que eu neguei,
Quando éramos criança,
Tu vivia á procurar-me,
Eu não dava-te esperanças.

Tempestades enfrentei,
Nunca achei a confiança,
A vida inteira desejei,
Somente tu, minha criança.

Nesta vida até casei,
Mas percebi que vacilei,
Uma chance não me dei,
No nosso tempo de infância.

Percebo agora com ironia,
A sutileza magia,
Da chance, que eu tive um dia,
De ter sido feliz, e não fui.

Descobri de forma tardia,
Perto de mim, tu querias,
A vida, ainda viver.

De poesias ao vento,
Hoje vivo ao relento,
Decepções e lamentos,
Pois declamo a poesia,
Há uma freira em um convento.
Carlos Mambucaba
Enviado por Carlos Mambucaba em 17/01/2006
Código do texto: T99823
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Carlos Mambucaba
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil, 58 anos
516 textos (43271 leituras)
85 áudios (7710 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 13:39)
Carlos Mambucaba