Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noite Sombria

Aqui a loucura não morreu
Não se mata a ausência de vida
Certa que se infunde à prometida
Certa que é a única saída
Que nunca se perdeu

É aqui que é a fonte das palavras
E mesmo as frases cansadas
As que usam muletas
Soam como cobras pretas que nos ventos
Dão botes violentos
Sobre a minha caneta

Aqui que os gritos são surdos
Envoltos em nuvens de medonhos sonhos
De almas penadas
E possuídas por demônios
Em celas escuras mal-assombradas

E é aqui que fico
Sentado sem ter como ver a rua
O coração desacreditamente aflito
E apesar do frio da noite
Meu corpo sua

Olho no relógio de pulso
É quase cinco
Mais duas horas e eu verei o teu sorriso
Levanto-me tomo um copo de chá
E volto a sentar
No limbo deste recinto.
alexandre montalvan
Enviado por alexandre montalvan em 02/02/2021
Código do texto: T7174799
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
alexandre montalvan
São Paulo - São Paulo - Brasil
721 textos (31048 leituras)
310 áudios (8492 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/04/21 05:46)
alexandre montalvan