Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FLORES DE LÍRIOS

Hoje à noite quando a primeira estrela surgiu no céu a brilhar;
entrei no turvo lamaçal do brejo, para alvas é perfumosas flores de lírios pegar.

Colhi alguns buquê e sair pelas ruas para ofertar. Alguns estranharam-me e perguntaram; porque eu estava com a calça suja de lama, um cesto na cabeça e se aqueles flores eu fui roubar?

Fiquei tão triste com aquela indagação e espanto, que comecei a chorar e  lhes disse;
sou um poeta que a todos amo, venero, descrevo o raiar da primavera e o esplendor das noites enluarada.

Não  tenho estudo nem arte e da minha profissão faz parte, plantar flores no clarão da madrugada.

Tenho como companhia o murmúrio de um sonolento rio, o clarão da lua, o brilho das estrelas e o cantar dos passarinhos no raiar da alvorada.
(Jackson Costa)
Jackson Costa
Enviado por Jackson Costa em 14/02/2020
Código do texto: T6865818
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Jackson Costa
Araraquara - São Paulo - Brasil
135 textos (1071 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 19:54)
Jackson Costa