Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ABSTINÊNCIA

Abate-se o amor
Desprovido de lençóis.
Paralizam-se corações
Faltando lhes coberturas,
Aquelas de canduras cálidas
Que como tornados tudo envolvem
Remoendo suspiros e suores.
Mal se pode amar sem controle
Dos amores que despertam
Entre balanço e marchas,
Que levam e trazem,
Produzindo o sossego
Da meta atingida
Permitindo tornar-se mais
Alegre, sábio e humano.
Procurando amar
Caminha-se na vida.
Para sermos amados
Entrega-se à vida.
Quem pode amar sem ter amores?
Quais amores sucedem além de amar?
Vença-se a abstinência
Comece-se amar.

Livro: Manancial
Angelyto
Enviado por Angelyto em 02/11/2018
Reeditado em 21/11/2018
Código do texto: T6492944
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Angelyto
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 59 anos
231 textos (4231 leituras)
11 áudios (177 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/08/20 02:57)
Angelyto

Site do Escritor