Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SILÊNCIO

 De uma maneira imperturbavelmente calada amo você
Sempre escondido no meu silêncio de morte programada
Tal vez não lembre em que momento definitivo comecei
Agora é tarde para me libertar de quem reconheço  minha amada.

Pode que nunca mais veja você, pode inclusive meu silêncio me matar
Então ficarei calado para sempre porque essa sua falta me fará morrer,
Mesmo assim daquela manera minha perturbada haverei de amar
No meu silêncio choroso e sem esperança de fazer falar meu doer.

Desfalece minha voz quando  fugir do silêncio quero, fico silencioso
Fazer- me escutar não teria sentido pela falta de quem me ouvir
Quiçá mais calado meu silêncio  chegue aos ouvidos  nas asas da dor.

Calarei, pois,  somente ouvidos muitos e grandemente amorosos
Poderiam escutar as tristezas que choro em desespero para  fugir
Desse meu  silêncio algoz empenhado em  matar- me por amor.
Angelyto
Enviado por Angelyto em 29/10/2018
Código do texto: T6489442
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Angelyto
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 59 anos
191 textos (2642 leituras)
11 áudios (153 audições)
10 e-livros (225 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/19 11:16)
Angelyto