Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dois poemas

Poema do amor distante


Bela é a alta madrugada
Com sua abóbada enfeitada
Onde o poeta vagueia seu olhar

Espera uma estrela inusitada
Como o seio da bem-amada
A que se põe a sonhar

E no breu ele brinca
Canta em versos e pinta
Seu quadro de ilusão

E na distância infinita
Espera que ela sinta
O seu amor, a sua paixão



***** ***** ***** ****** *****
Poema do amor dos sonhos


No leito que ela dorme
Há um anjo informe
Que inspira o seu sonhar

Traz da longínqua orbe
Uma etérea lista enorme
Ditadas por estrelas e o luar

Sua voz melodiosa e santa
Recita poemas que ele canta
Inunda de amor seu coração

A moça ainda mais se encanta
Sonha com o amor que acalanta
Deseja então acordar mais não

Cláudia Machado

Nota: publiquei os poemas juntos, para serem lidos em sequência. Pois um e outro são como um céu cravejado de estrelas ou como um anjo que dedilha sua harpa...
Cláudia Machado
Enviado por Cláudia Machado em 11/09/2018
Reeditado em 16/11/2018
Código do texto: T6445309
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cláudia Machado
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
724 textos (20472 leituras)
59 áudios (2737 audições)
1 e-livros (22 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 17:00)
Cláudia Machado