Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Promessas de amor

São as promessas feitas na paixão, decorrentes de uma ilusão, afloradas na alvorada contigo, cortejar o amanhecer, paixão reluzente sem freio e incosequente. São as promessas feitas em calor de emoção, sentimento do gosto de uma desilusão, pertinente ao estado de luxúria, sobre seu olhar me conduz ao iniciar do amor, em juras te amarei para sempre, até o fim do dia ou da vida.

Nas promessas de amor conjunturo minha vontade de ser, pertencer, te reconhecer e saltar sem pudor, nas promessas faço juras do mundo, do futuro e dos muros, cercar-nos da primavera ao verão, das folhas secas ao aquecer de inverno em nosso chão. Faço a ti minhas promessas, prometo meu amor, reprisando todas minhas insólitas paixões, regresso a amar sem piedade e sem compaixão, intensamente e eterno. Promessas de amor são como luz a percorrer os campos verdes e jardins de girassóis, renovados ano a ano, em paixões e paixões, sempre com promessas de amor, continuar em gerações, na imaginação dos amantes da desordem natural. Ser e te pertencer, promessas em vão, soltas sem refrão.

Promessas de amor, vidas sem perdão, flechas sem direção, no infinito tempo que durar, a pertencer e valer por promessas sem fiador.
Paulo Acácio Ferreira
Enviado por Paulo Acácio Ferreira em 11/05/2018
Reeditado em 11/05/2018
Código do texto: T6333544
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Paulo Acácio Ferreira
Campinas - São Paulo - Brasil, 45 anos
369 textos (10645 leituras)
23 áudios (936 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 01:42)
Paulo Acácio Ferreira