Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A SOLIDÃO E A SAUDADE.

Eu sinto-me só constantemente,
Sentindo saudades, não sei do quê!
Mas, estou sempre acompanhado... Dela...

A bela dama de alva tez, de colo farto,
De fartos seios, de boca amorangosa... que goza... que goza...
Eu sinto-me só! com saudades não sei do quê!

Mas esta saudade nunca deixa-me,
E toca a minha face com suas mãos geladas,
E seu olhar vítreo, de um coração sem vida...

Eu sinto-me só... com saudades não sei do quê!
Mas ela, apaixonada, vampiriza-me... Jamais deixa-me,
Rouba-me à vida! E deixa-me morrer... Só.
Gustavo Miranda
Enviado por Gustavo Miranda em 21/07/2017
Código do texto: T6061254
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Miranda
Recife - Pernambuco - Brasil
1034 textos (25145 leituras)
8 áudios (338 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 03:06)
Gustavo Miranda

Site do Escritor