Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dois amores

Doeu mais quando eu vi que dali não passaria...
O seu "não dá mais" foi como um soco no estômago, daqueles que nos tiram o ar.
Um "adeus" mal dito, foi o culpado de haver em mim uma maldita ilusão.
Por inocência do meu ser, eu não quis aceitar a sua desistência.
Os dias se passaram, a dor aumentou, e aí, então, a ilusão teve um fim.
Pobre de mim, me enganei por tanto tempo pensando que aquilo era amor.
Não da minha parte, é claro, pois em mim havia sim um amor.
Havia também uma promessa, a ser cumprida a qualquer custo.
Eu te culpei no início, quando o desespero me cegou.
Mas, depois, eu busquei te compreender.
Nesse momento, tua ausência já tinha me feito vítima, escrava.
Uma ausência agressiva, que insistia em ferir o meu coração.
Eu só sabia chorar, te buscando nas minhas lembranças confusas.
Te escrevia, sem saber ao certo o que dizer.
Um misto de saudade e amor doído dentro de mim, maltratando ainda mais o meu coração partido.
Tentei levantar, te tirar do meu peito, para assim, recomeçar minha vida.
Mas claro, foi em vão.
Você se foi, mas continuou vivendo em mim.
Encontrei vários amores, mas nenhum capaz de cicatrizar a ferida que você deixou.
Até que, um belo dia, um coração cansado de sofrer, se aproximou do meu, e decidiu que ficaria aqui, pois sentiu-se em paz, sentiu-se em casa.
Fez morada num coração já habitado, sem se importar com a dor que havia ali.
Trouxe consigo um amor inexplicável, que tomou conta de mim, e fez com que uma paixão aqui surgisse.
Pela primeira vez, meu coração sorriu.
Pela primeira vez, eu desejei estar em um outro alguém, e abrigá-lo no canto mais seguro de mim, para que não saia nunca.
Eu não te esqueci, não deixei de amá-la, o meu coração só estava curado, e repleto de amor.
Não há mais espaço para dor em mim, para culpas inexistentes, para falsas esperanças, e ilusões tolas.
Eu te amo mais que antes, e será sempre assim, pois um amor não se esquece, não se perde pelo caminho.
Você divide um coração com o amor que curou a dor que você deixou.
Não a tiro de mim, pois eu não sou completa sem você.
Não há dor que tire vocês duas de mim.
E esse amor permanecerá enquanto eu viver!
Akarth
Enviado por Akarth em 23/09/2015
Código do texto: T5391938
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Akarth
Santa Maria - Distrito Federal - Brasil, 24 anos
47 textos (1552 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 15:53)
Akarth