Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cio da Terra

O veneno doce da tua boca
na sensualidade no desejo
eu quero toda a tua língua
e com a minha voz rouca
eu peço, teu afogueado beijo

Meu corpo se funde ao teu
na ânsia, sem qualquer palavra
teus lábios sugam os meus
de fome, de desespero, gritava.

Vêm as mãos adoradas e quentes
em seios mornos túrgidos ardentes
volúpia amarga na luxuria explicita
tamanha é sede na lascívia aflita
então abre-se como uma flor e grita.

Pecaminosos atos de bizarra paixão
corpos engalfinhados como em uma prisão
beligerantes, são como atos de guerra
no espaço absoluto calor, é o cio terra.

Queridos poetas e amigos deste Recanto com esta poesia
eu fiz um vídeo se puderem, façam-me uma visita para vê-lo
o link é https://www.youtube.com/user/processolento
 
alexandre montalvan
Enviado por alexandre montalvan em 01/06/2015
Reeditado em 08/06/2015
Código do texto: T5262977
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
Cio da Terra - alexandre montalvan

Comentários

Sobre o autor
alexandre montalvan
São Paulo - São Paulo - Brasil
691 textos (30551 leituras)
303 áudios (8348 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 03:57)
alexandre montalvan