Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração não sangre se quebre.

Sou escravo porque de amor me exponho
De me jogar de todas as noites da janela
Ao idolatrar o dia que meu barco irá andar
Desparado em ofício da tentação
No declinio em beira do abismo
Em suplício que na ladeira não doi
Por ser amor, onde eu rastejo
A falta de eloquência em troca de amor
Nesse cheiro de amor que me impregna a mente
Espulsa a honra e espreme a realidade
As vesez perde-se ate o dinheiro
O coração da as ideias e a razão os sentidos
Mais com um amor do lado perco
Tudo que aprendi a entender
Onde o amor é a perfeição
Não existe erro ou gosto amargo
Que não se supere ou dor que me altere
Que me retalhe
Ou que me quebre
Apenas um coração
Sente-se assim de amor..

Á alma é barata
Enviado por Á alma é barata em 18/03/2010
Reeditado em 18/03/2010
Código do texto: T2145777

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Á alma é barata
Suzano - São Paulo - Brasil, 33 anos
162 textos (4953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 03:21)
Á alma é barata