Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A rebelião dos sentidos

Os olhos
Servem apenas para ver
E depois será o cérebro
A decidir o que vai acontecer
Por isso convém que os olhos
Vejam como as coisas são
E não como elas têm de ser

Os olhos não comandam
São apenas mais um instrumento da vontade
Mas que podem determinar a dimensão do desejo
E com isso
A duração de uma eternidade
Torna-se assim subjectivo
Se é mau ou bom
Estilizarem a verdade

Porque quantas vezes
Nos perdemos na racionalidade?
Naquilo que decidimos
Apenas baseado num dos sentidos?

Tantas vezes
Porque os olhos teimaram em submeter-se
Pecaram por falta de criatividade
Não lhes devendo então caber
Tamanha responsabilidade

Por isso deixei de me importar
Com o que me diz a visão
Adicionei-lhe um aliado:
A emotividade
Dando ordens ao cérebro
Para a ela obedecer
Ela
Uma espécie de nosso anarquista
Que faz o que entende
E não o que lhe passa pela vista
E assim o amor passou a acontecer
Não quando a cabeça quer
Mas quando tem que ser…
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 04/09/2019
Reeditado em 04/09/2019
Código do texto: T6737095
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5380 textos (182977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/19 13:09)
Miguel Patrício Gomes