Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem eu sou diante das minhas iras e decepções?

Sou apenas uma alma amagurada sem amor, uma lágrima caida pela tristeza.

Um coração desperdiçado como um livro rasgado, um conto sem essência, uma página  rasurada.

Se é  para viver, tem que ser feliz sem rasuras, tristeza nem amargura a vida é  preciosa e não merece ser vivida com sentimentos insignificantes que não próspera.

Se surgem momentos desagradáveis é  porque faz parte do contexto do que é  viver, viver é se  aceitar, mergulhar nos acontecimentos e levantar de cabeça erguida.

A ira, decepções, desilusões são apenas os pontos negativos que nos causas frustações apagando o brilho de um sorriso.

O melhor remédio é sorrir das negatividades que surgem, não se pode estragar o melhor que temos por tão pouco, tão pequeno diante da alegria e felicidade do que é  a vida.

Um segundo para respira, uma história para viver, joga fora o que poluir nosso ser e deixar a felicidade ser o maior prazer!

Nada sou se a ira e decepcão tomar conta do meu coração!
Marta Amaral
Enviado por Marta Amaral em 11/09/2019
Código do texto: T6742434
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marta Amaral
Arapiraca - Alagoas - Brasil
1134 textos (20029 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 13:18)
Marta Amaral