Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRINTA E UM DIVERSARES

Florestas serestas onças geringonças
Jardins serafins beija-flores ardores
Matas serenatas canários-da-terra serras

Nas sestas, ao som de serestas,
Sinto aromas de água-de-cheiro -
Há sertões virgens em meus sentimentos,
Sonhar seria apenas o que resta
Mas não vislumbro portos, sim estaleiros.
Não navego mais pendendo a ventos ...

Voláteis
Velas
Valem
Vô-
Las
Apresento.

Guarde as geringonças,
Gere na imparcialidade
Que ofertam-nos as sonsas,
Que despede-nos sem saudade:
Ficam serras da boa esperança,
Nas quais um anjo agora dança.

Matizes
Felizes
Matrizes
Tons
Bons
Sons

E toda aurora nos acena
Névoas frias, ares mais puros:
Viver, valerá viver sem penas,
Ainda que transponha o muro.
Camilo Jose de Lima Cabral
Enviado por Camilo Jose de Lima Cabral em 18/08/2019
Reeditado em 19/08/2019
Código do texto: T6723132
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Camilo Jose de Lima Cabral
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 57 anos
653 textos (11056 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/19 03:54)
Camilo Jose de Lima Cabral