Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cartas guardadas

Já estão amareladas,
Com as folhas marcadas.
Guardam saudades fingidas,
Nas linhas quais foras tingidas.

Guardam histórias escritas,
Com os dançar das canetas.
Quase que deslizas ingratas,
Com as dores quais arrematas.

Estão pelo tempo surradas,
Ali na gaveta já esquecidas.
No peso do passado amassadas,
As cartas que foram dedicadas.

Cartas que guardam serenatas,
Até hoje sem nenhumas notas.
Parecem como algumas atas,
De grandes paixões escritas.

Autor: Joabe Tavares de Souza – Joabe o Poeta.
Joabe o poeta
Enviado por Joabe o poeta em 29/06/2020
Código do texto: T6991279
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Joabe o poeta
Rondonópolis - Mato Grosso - Brasil, 46 anos
698 textos (31856 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/20 02:29)
Joabe o poeta