Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INVERNO, CHORANDO E PARTINDO!


Sentindo um calor que me vem
Suave e terno, mas vem...
Não consigo mais fazer frio,
Fazer a água congelar e virar geada
Meu orvalho, agora cai sereno e tranquilo demais
E a última nevada...?
Quando foi...?
Já nem me lembro mais!

Me sentindo fraco e sem porque continuar;
Sem forças sequer para causar calafrios;
Arrepios? Isso não provoco em mais ninguém!
Apagaram-se todas as lareiras das casas;
E as cantorias arredor das fogueiras...?
Aquelas que animavam as festas...?
Aproximavam pessoas em sua volta...?
E o seu calor que aquecia corações,
Palpitando de amor? Não mais...!

Me despeço, mas prometo retornar;
Vou dar voltas por aí, vou viajar com o vento;
Vou ser nevasca, frio, orvalhada...
Vou ser geada, sereno gelado;
Serei a neve alva noutras bandas, doutras serras!

Venha sem medo, senhora multicolorida...
Venha assumir este espaço que agora é seu;
Tome o bastão do tempo e da vida;
Dê o ar de sua graça, faça graça...
Pois toda natureza...
Todos os animais, todos os pássaros
E todos elementos,
Aguardavam ansiosos, você chegar!

E quer saber de uma coisa?
Até eu com essa fama de durão e insensível
Admiro essa sua alegria e seu bom humor!
Se achegue de uma vez;
Este, agora é seu tempo e lugar!
Ah! Pensam que não reparei,
Borboletas e beija-flores impacientes
Flanando pra lá e pra cá;
Nervosos e com saudade de você;
De todas as sua flores!
 
QUE SEJA BEM VINDA, A PRIMAVERA!!
POETA SERRANO
Enviado por POETA SERRANO em 22/09/2019
Reeditado em 22/09/2019
Código do texto: T6750828
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
POETA SERRANO
Cricíuma - Santa Catarina - Brasil
26 textos (376 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/01/20 13:49)
POETA SERRANO