Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Versos vazios...

A chuva que  chove,
molha a chuva.
A alma que canta,
encanta.
O amargo do tédio,
não  bebe remédio ,
o amor quando  chega,
e a gente não  nega,
aprisiona e cega.
Os versos vazios,
tremem de frios,
enquanto a saudade,
feia e maldita,
No meu peito,
seu nome grita ..?.


April
Enviado por April em 18/08/2017
Código do texto: T6087757
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
April
São José dos Campos - São Paulo - Brasil, 70 anos
2699 textos (34778 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 07:02)
April