Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tão solitária

SE MINHA ALMA NÃO FOSSE
POR VEZES DISSIMULADA
ROUBARIA DE MIM
ESSA VIDA SOLITÁRIA
NO MEIO DA MADRUGADA

SE MINHA ALMA ROUBASSE
ESTA VIDA SOLITÁRIA
NO MEIO DA MADRUGADA
CERTAMENTE SOFRERIAM
MEU FILHO E FILHAS,COITADOS

SE VIESSE A SABER
QUE A VIDA A ALMA ME ROUBARA
TALVEZ ME QUISESSE REVER
MEU PAI QUE ME ABANDONARA
NESSA VIDA SOLITÁRIA

NÃO SERIA MAIS TORMENTO
NEM MOTIVO DE LAMENTO
PRA AQUELA QUE ME CRIARA
NESSA VIDA SOLITÁRIA
SE EU ME FOSSE A MADRUGADA

SE A VIDA FOSSE AGORA
ROUBADA NA MADRUGADA
POR MINHA ALMA SOLITÁRIA
CHORARIA MINHA MÃE
QUE A SEIS ANOS ME ACHARA

NA LEMBRANÇA DA MENINA
COMO EU, TÃO SOLITÁRIA
SE EU MORRESSE A MADRUGADA
FICARIA UMA SAUDADE
DAS MÚSICAS QUE EU CANTARA

LIVRE ESTARIA VOCE, AMOR
QUE DE AMOR SUFOCARA
NA MINHA TRISTE SOLIDÃO
SE MINHA ALMA FUGISSE
NO MEIO DA MADRUGADA.
A aaaaaaaaaaa Célia Mares
Enviado por A aaaaaaaaaaa Célia Mares em 10/12/2007
Código do texto: T772999

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
A aaaaaaaaaaa Célia Mares
Jaguaquara - Bahia - Brasil, 55 anos
11 textos (568 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 13:03)
A aaaaaaaaaaa Célia Mares