Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

e então amanhece


se não houve como se ouve
se não pulsa como se olha
se não pousa como se colhe
a pedra que vive
a árvore que anda
o bicho pensando
o ser humano
que se torna amor somente

houve
         pulsa
                e pousa
silêncio na palavra
plenitude no vazio
                          poesia
onde era abismo
                       angústia
e desespero

e então amanhece

Francisco Zebral
Enviado por Francisco Zebral em 15/09/2021
Código do texto: T7342603
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Francisco Zebral
São Paulo - São Paulo - Brasil, 61 anos
8196 textos (459016 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/21 16:41)
Francisco Zebral