Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO LIMITE (...)



Ousar o oculto do sentir,
No limite do sonho,
Onde julgo ver o risonho,
Do céu azul por se esculpir,

Eis que dou-me ao vento,
Na esperança de tê-lo por perto,
Mas, morro na terna madrugada,
Nas horas frias de vozes brandas,

Onde odores tresandam a medos,
Pois, receio destapar essas cortinas de ferros,
Para não cegar os meus olhos na ilusão,


Suplico a dobra do vento,
Que este não me esculpa no tempo.
E depois me deixa sem fôlego,
Arfar nesse ar contaminado de dores,

De tornados que consomem cada ser,
Pois, a fome abre cada vez mais o apetite ao prazer,
A ânsia de ter e vencer...
Sem um mínimo do esforço,

Atropelando todo e qualquer inocente,
Assim vamos em cada decifrar do enigma,
Assim caminhamos, cada um com a sua sina...
Assim vamos bem na linha do horizonte (...)

(M&M)
Daniel Miguelavez ou Merlin Magiko
Enviado por Daniel Miguelavez ou Merlin Magiko em 13/01/2021
Código do texto: T7159007
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Daniel Miguelavez ou Merlin Magiko
Angola
2745 textos (40292 leituras)
45 áudios (1166 audições)
1 e-livros (78 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/01/21 16:08)
Daniel Miguelavez ou Merlin Magiko