Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Introspecção



Sorrir quando a alma chora!
O sorriso perde todo encanto.
Quando eu mesma me espanto
Pois meu sorriso não demora...

Revela-se, semiaberto ao total
Impacto, olhando-me no espelho
Vejo o pouco que sobrou parcial
Meu rosto demonstra medo velho?!

Minha alma tão fugaz a imagem
Refletida com tanto zelo ficou
Para trás do que já foi belo voou
Se distanciou parece uma viagem.

Mas ainda existe um ser dentro
De mim que vai além do que reflete
No espelho e isso, ninguém adentro
Pode mudar só Deus com um lembrete.

O espelho me diz: Você é idêntica,
A do retrato basta olhar com desvelo
Que o teu sorriso é o mesmo modelo
De antes, espelho de ti; simpática!

Jul/2.020
Mary Jun
Mary Jun
Enviado por Mary Jun em 03/08/2020
Código do texto: T7024907
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Mary Jun
Recife - Pernambuco - Brasil, 55 anos
941 textos (45273 leituras)
1 e-livros (97 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 19:05)
Mary Jun