Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O grito da vedetta

Anarquia povoa dentro de mim
Esperança nova.

A Máscara que cobre minha face
Veste minha ideia de negro.

Sou o resultado de tudo aquilo
Que você, eles e deus negligenciou.

Foi tudo em nome de Deus eles disseram,
Inflamaram o ego, corrupto e desonesto.

Nos mandaram para baixo,
me coagiram a revolução.

Agora eles terão!
A vinte anos espero essa colisão.

Completarei a ópera com o som
De minha percusão  flamejante.

Para seu deleite, minha
Jovem  Criança.

Paulo Alcides
Enviado por Paulo Alcides em 20/07/2020
Reeditado em 20/07/2020
Código do texto: T7010955
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Paulo Alcides
Fortaleza - Ceará - Brasil, 28 anos
87 textos (1486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/20 16:09)