Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ritual

Risco o fósforo e rasgo a escuridão com uma chama de esperança e poder. Estou despido dos medos e orgulhos humanos, sou mais um e sou único. O pavio queima e a cera derrete junto com o meu corpo que se desfaz, agora sou apenas mente e ate minha mente se dissolve junto com a cera. Sou espírito que paira com a fumaça do incenso, e giro com os meus pés de maneira circular. Três vezes minha mente roda junto ao circulo, mas já não sou mente, não tenho pés então também não sou corpo. O que sou? Serei um espírito que vaga dentro do poder que agora emana aqui dentro? Serei a divindade que aqui chamei? Não sei, nesse momento não importa, as laminas que empunho rasgam o véu e de certa maneira também rasgam a minha carne. Posso sentir a lamina penetrar mesmo não sentindo mais o meu corpo. Posso gritar agora, posso chamar teu nome. A dor aumenta e se expande, não é uma dor ruim. É a dor de ser libertado das amarras que me prendiam, a dor de vislumbrar o conhecimento e saber que aqueles que amo estão tão longe disso. É a dor por saber que as lágrimas de felicidade rolam em meu rosto e mais uma vez sou humano de carne e osso. A dor por saber que tanto te busquei nos bosques, e nas catedrais. Nos parques e avenidas, sem saber que por fim, dentro de mim te encontraria.
Abimaleh Green
Enviado por Abimaleh Green em 06/07/2020
Código do texto: T6997569
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Abimaleh Green
Itapecuru Mirim - Maranhão - Brasil, 28 anos
63 textos (408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 02:09)
Abimaleh Green