Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 
Conversa Imaginária com o Eu mais jovem
 
Num encarquilhar de meu ser revelho,
ou mesmo em uma imersão em autoconhecimento tardio;
talvez, um quê de comiseração voluntária e alento,
no auge da amarga sofreguidão.
 
Verdades incontestes projetam-se na tela da memória,
obscurecem na trila da consciência, o arrependimento que
ainda não chegou.  Aguardo, até mais um pouco, mas o afã
por expiação desmorona na frágil lufada de vento matreiro.
 
Quais conselhos a vivência do passado emprestará ao infante
ainda por conhece-la? Inócuos? Ou desesperançados? Novamente,
incorreria nos mesmos erros. Verdades se perdem em conjunturas,
que apenas o retroceder no tempo evidenciaria. Quimeras!
 
Sem mais divagações ou monólogos! Não é este um colóquio?
Discorre também, que espera de mim quando for eu? Silêncio...
o passado cala-se, amargo, avarento, como criança
mal criada. O passado cala-se, quando não existiu.
 
Marcus Hemerly
Enviado por Marcus Hemerly em 21/06/2020
Código do texto: T6983922
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Marcus Hemerly
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil, 31 anos
353 textos (11090 leituras)
2 áudios (60 audições)
5 e-livros (301 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/08/20 03:43)
Marcus Hemerly

Site do Escritor