Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

2015


Adeus Saturno
que não voltes cedo
não tragas medo
esgueire-se taciturno

Adeus Soturno
deixa em paz meu prossoma
desenvolva outro axioma
enquanto durmo

Um à Deus infecundo
livre o telson voa
no universo uma garoa
anuncia o reinicio do mundo

Sem querer saturno bárbaro
você não percebeu
as quelíceras tu verteu
restando a ti o tártaro
Rangel Paiva
Enviado por Rangel Paiva em 25/11/2019
Código do texto: T6803476
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Rangel Paiva
Mari - Paraíba - Brasil, 26 anos
111 textos (1922 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 00:13)
Rangel Paiva