Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Calabouço


Ponteio o desterro
no dorso do tempo,
que o bonde da vida
não tem ponto cego.

E faço dos erros
o dom da espera,
que a pausa das eras
é causa perdida.

A saga do ódio
virou peripécias,
na trama covarde
de quem já não pensa.

E sou da penumbra
a sombra infinita,
sem coisa bonita
para disfarçar.

E meu calabouço
é frio e escuro,
onde a altura do muro
não dá pra transpor.

Vou sonhando então
com um sol dourado,
e um tempo perdido
volta  a me abraçar!

Marçal Filho
Enviado por Marçal Filho em 24/09/2019
Reeditado em 16/10/2019
Código do texto: T6752715
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marçal Filho
Itabira - Minas Gerais - Brasil
5201 textos (44271 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/19 13:26)
Marçal Filho