Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na minha solitude
 
Uma voz vibra no silêncio
Entre a claridade da chama e a sombra
Desmarcando os sonhos escritos
Das lembranças caídas no abismo
Uma voz ecoa no meu encanto sombrio
E num instante lúdico encontro ideias
As arvores com calma deleitam-se
Perfumando a sonoridade do orvalho
Uma voz surge na fragrância lida
No livro palpitante das branduras
E ceifa a doçura inerente ao acaso
Deixando definido tudo que sei e não sinto
Tenho versos cravados em pedra sabão
Transformando a angústia num silêncio suave
Na desconstrução entro e sigo na calma
Sem conceito respingo a luz sobre a vida
Que pensa golfar o sonho sobre o mar
Listrando o espaço nas cores fatídicas
Na ternura áspera da minha primavera
Que molha o sorriso manso do dia
Nas células floridas  que resplandecem
Trazendo os mais ardentes desejos
Até a minha solitude em escalas

 


Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional. 
 




 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 03/03/2019
Reeditado em 05/03/2019
Código do texto: T6588544
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
356 textos (21083 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 23:13)
Gernaide Cezar

Site do Escritor