Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Se é de platonismo que vivem os loucos

Era noite escura,
Quando se permitiu a loucura,
De matutar tais venturas,
No vir e ir de palavras repulsas,
No vir a ser alma impura,
Então degustar momentos impróprios,
Sentir na pele quando se concluía,
Veio arrepio ao passo de suspiro,
Chega-se o toque fomenta o transpiro,
A medida do entrelaço das palavras,
A distância platônica quase sumia,
O delírio momentânio se enfatizava,
E mente promíscua não mais se autorreprovava,
Enfim volta-se a alma vazia,
E sim.
Levanta-se da imersão esquizofrênica.
Se deveria levantar?
Não sei,
Se vale mais não sentir ou se render ao delírio difere de louco para são.
Madame Rouge
Enviado por Madame Rouge em 22/01/2019
Código do texto: T6556821
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Madame Rouge
Botucatu - São Paulo - Brasil
50 textos (990 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/20 00:29)
Madame Rouge