Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A janela que abre a vida
 
Tudo passa como o tempo na colina
Que atravessa o atalho da luz
E no sentido contrário surge um clarão
Que rodeia a mediocridade em ecos
E na sombra aparece o curso da vida
 
No tamanho amplo da dor sem cor
Num formato irônico e seletivo
Evocando cenas em imagens estéticas
Que projetam o formato da janela
E surge no segmento da ideação
 
O dia enche-se de um aroma suave
E nutre o passo que aborta fatos
A fé caminha e reflete
Na veia que filtra emoções passadas
De um tempo guardado
 
Para unificar terra céu e mar
No caminho surge a vida que regressa
Bem na contramão do silêncio
Num suspiro de liberdade absoluta
Procura buscar os subsídios inerentes
 
Para suprir a falta e o cansaço
Que atravessam quase meio mundo
No canto da alienação que molda
Os conceitos que habitam no descaso
E fecham a janela que abre a vida



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License

 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 19/02/2018
Reeditado em 24/12/2018
Código do texto: T6258007
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
340 textos (20718 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 11:47)
Gernaide Cezar

Site do Escritor