Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 

Uma janela aberta

Tem uma janela aberta
Na parte mais sublime da vida
Com um vaso cheio de flores
Para vibrar nos raios do sol
 
Sempre que a chuva dorme
Penso em saltar no alto das águas
Para cair dentro do meu céu
Num festival de palavras em cores
 
A onde habita toda essência íntima
Dos meus versos traçados que vibram
No colorido das pinceladas
 Fico a ondear em silêncio o meu canto
 
Fechado entre páginas e sem palavras
Num versar tecido em fazes
Que divaga por princípios sem formas
Vindo na sensação pretérita
 
Em dias claros e outros nem tanto
A janela se fecha num silêncio imponente
Que diminui as horas de repente
No meio de um tempo vexado
 
Quero e posso deixar o espaço
Postando um verso longo e vário
Como o som que penetra na sombra
Hoje não quero mais sonhar
 
Tenho compromisso com as palavras
Quando penso antecipo a paz
Quisera poder pensar numa tarde sem tédio
Para entender como é simples fazer e viver



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License
 


Muito grata... Ao meu mestre Jacó Filho!!
Anjos usando janela,
Que o céu abre pra vida,
Inspiram com aquarelas,
Poesias a serem lidas...
Parabéns!
E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...
08/11/2017 09:37 - Jacó Filho 
---------------------------------------------------------------------------

Muito grata...  Ao poeta e escritor
J. Estanislau Filho... Bela interação. Valeu! 

Uma janela aberta é pouco para um coração vasto
Que se abram todas as janelas do mundo
Para que a luz se adentre em seu esplendor
Nenhuma aldrava em portas e janelas impedirá a entrada da beleza da criação... Feliz sábado, poeta das letras e das telas.
----------------------------------------------------------------------------------------
Encantada com a poetisa e escritora,  Luiza De Marillac Michel,
Agradeço belíssima interação.

Janelas que se abrem ao mundo das letras todas
É a chuva adormecida no coração criança
 Nessa essência, a intimidade é gritante
As palavras falam tanto
 E se fecham num círculo desfeito
Onde o espaço é todo seu
 Aninhando o sonho de Viver!!!
12/11/2017 18:49 - Luiza De Marillac Michel
------------------------------------------------------------------------------------------------

14/11/2017 14:39 - Pe Fábio Costa
Janelas do meu querer
 que espaço cria entre eu e o dever
 de ser bom e singelo no mundo
 de amar e reviver
 Sem janelas que permitem
 sou apenas prisioneiro
 sem janelas que se abrem
sou solidão e devaneio.

Agradeço ao Pe Fábio Costa
A belíssima interação... Gostei muito.
Parabéns! 
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

16/11/2017 10:25 - Lucia Moraes

Janelas abertas, portas sem trancas
Um novo horizonte que se descortina
Luz que entra trazendo a bonança
Saudando os corações, em versos e rima

Agradeço a escritora e poetisa, Lucia Moraes.
A belíssima interação. Valeu, Bjus.


 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 07/11/2017
Reeditado em 16/11/2017
Código do texto: T6165122
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
337 textos (20542 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/08/20 18:24)
Gernaide Cezar

Site do Escritor