Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Ceifador (A melodia do fim).

Vinha silencioso,
Por entre as sombras tenebrosas,
Dos pesadelos gelados.
Seu olhar negro amedrontava,
O coração pulsava fortemente
Quase que escorrendo por entre os dentes.

Ouvia-se longe,
Os uivos das almas perdidas,
Muitas vidas haviam se dissipado.
Mas o ceifador das almas condenadas,
Era insaciável.

Muitos dormiam
E não ouviam o canto opaco
que regia a melodia do fim.

Como serão os jardins das almas boas?
Será que seguirei para onde o sol adormece?
Ou minha morada será cruel,
Não terá descanso algum
Sobre as águas de larvas escaldantes.

Não espero despir-se desse corpo agora,
Sei que esta morada breve,
Aos poucos não me cabe mais.
Mas não quero ir de encontro
Ao abraço inevitável do esquecimento.

Quero construir mais pequenos fragmentos
De lembranças para alguém recordar.
Antes que minha face de vez possa se apagar,
E eu por inteiro venha a me abstrair.

DjavamRTrindade
Enviado por DjavamRTrindade em 14/12/2016
Código do texto: T5853075
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DjavamRTrindade
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
1762 textos (29104 leituras)
357 áudios (6936 audições)
1 e-livros (63 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/11/19 04:09)
DjavamRTrindade