Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No seu tempo
 
Parecia estático na postura aflita
Interagia com o ambiente nu e vago
No olhar quebrado da alma dispersa
Em plena dúvida de um lamento casual
 
Em sua volta giravam fatos e papos inúteis
Antes buscava as cores da tristeza
Com os olhos rasos em lágrimas
Na parte solidária e entre escalas
 
Ao seu lado pousava a angústia
Que estilizava em maneiras bruscas
Seu jeito tenso de pensar
Exibia gesto grifado pela vida afora
 
Um raio de sol ponteia na janela livre
E marca em seu rosto mistérios
A luz do sol amplia e o tempo se põe
O homem parecia menos tenso
 
Com uma fisionomia submersa
Na concepção atual do fato
Que marca seu rosto na dúvida
Ele vive na fragilidade do ser hoje
 
Segue no itinerário dos sonhos reais
No exílio sagrado de novas ideias
Que quis cingir o materno vulto
Da obra feita no tempo do seu sonho




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NoDerivatives 4.0 International License.
 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 05/09/2016
Reeditado em 07/09/2016
Código do texto: T5751405
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
356 textos (21079 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/05/21 21:56)
Gernaide Cezar

Site do Escritor