Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Um manuscrito perfeito
 
Sempre vejo o tempo
Num desdobramento além
Bem em frente ao nevoeiro escuro
Levado pela nostalgia
 
E nas pedras correntes
Encostei a minha angústia
Que surgiu na indiferença
De um propósito oculto e seleto
 
A esperança é maior que a vontade
De uma janela que se abre em mim
Cheia de desejos e sonhos
Num manuscrito perfeito
 
Tudo segue em mutação
Recolho-me dentro do sonho
Na sombra explícita
Do meu exílio desvairado
 
Escrevo um poema de afeto
Não me basta saber que sou amada
Nem só desejo o seu amor
Sigo viagem no voo de um pássaro
 
E vou muito além da lucidez humana
Que ultrapassa fácil
O esplendor de um belo sonho
Numa fragilidade comovida
 
Fitei naquela noite o firmamento
Do meu peito saiu o último grito
Dos lábios e dos olhos a torrente
Em lágrimas verticais segui à toa



Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 10/08/2016
Reeditado em 22/08/2016
Código do texto: T5724309
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
344 textos (20935 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 19:52)
Gernaide Cezar

Site do Escritor