Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



O reflexo do que restou
 
São tantas janelas isoladas
Que sinto depois da vidraça
São vidas sofridas na parte vão
Em metros de vidas achados
Que aparecem nas janelas
Da parede armada
De problemas construídos
Na solidão que habita
Pelo canto sofisticado
Da convivência social
Entre o indivíduo
E o reflexo do que restou
Separado de todo o contexto
Invertido na noite
Onde vejo as luzes
Das janelas sonolentas
Cabeças refletem na obscuridade
Das figuras que sofrem 
Para enganar e massificar as dores
De  um rosto esgotado
Que busca uma página digna
Fora da janela isolada 
Pela vida que apaga
No anoitecer o sonho
Forjado pelo clarão da lua
E no barulho do mar sem vida


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 12/05/2016
Reeditado em 16/05/2016
Código do texto: T5633345
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
344 textos (20934 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 18:03)
Gernaide Cezar

Site do Escritor