Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto




As dores do tempo
 

Ando na paz do outono
E sinto o repouso que fragmenta
Na folhagem que leva o vento
E cobre o sonho que passa
 
Partido no escuro da viela que vai
Por um pensar solitário nos ares
E cala a voz da alma que existe
Na forma de um pecado ilusório
 
O silêncio amanhece o dia
Numa alegria selvagem e nobre
Que usa pouco o jeito de ser
Na emoção que versa o poeta
 
Em pura evolução contemplo
Como trocar as dores do tempo
Que favorece a paisagem da janela
Vinda de um futuro sem intenção
 
Quero sentir a luz que abre a sombra
Para fazer o dia entrar na noite
Mostrando como é factível
Viver na forma de outro tempo




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.



 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 19/03/2016
Reeditado em 19/03/2016
Código do texto: T5578590
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
344 textos (20935 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 19:58)
Gernaide Cezar

Site do Escritor