Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto





Na moldura da vida
 
 

Lavo a minha face
Na luz das estrelas
Que goteja nua
Na moldura da vida
Deixando-me
Em êxtase para sentir
A solidão da noite fria
E versar no tempo
Sem desvelar o meu íntimo
Para correr como um rio
Que cala no leito a sua fé
Desvio o meu curso e sigo
Inerente à vida que não vivi
Na infância olhava o céu
A luz da lua revelava tudo
Nos olhos do mundo casual
Despertei sem lamentar
A ilusão partiu à toa
Tudo parecia lúdico
Pelo espelho da alma
Vi apenas a marca apagada
Era uma charge na sombra
Do mundo sutil e confuso
Onde a solidão se foi
Pela noite lua




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.
 
Gernaide Cezar
Enviado por Gernaide Cezar em 05/01/2016
Reeditado em 12/01/2016
Código do texto: T5501238
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Gernaide Cezar
Salvador - Bahia - Brasil
344 textos (20932 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/05/21 21:58)
Gernaide Cezar

Site do Escritor