Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Ao Trovador...
 
Basta que olhe o universo — e nasce a trova
—no teu silêncio— e é assim que prova
o quanto és poeta — em teus versos—
a falar de amor, de saudade, de passado...
Ah! Esse sim, trovador, é teu mais belo fado,
que desafia a poesia e teus complexos...
 
E é assim quando rompe — no céu — a lua,
que te empunhas a pena ou a viola nua
e dissolve teus sentimentos nas rimas tantas.
E versas... Versas ao passar das horas,
até a fronteira imponderável das auroras,
uma trova ou uma canção— Ah! Quantas!...
 
Ah! Encanta-me esse mundo em que habitas
tão cheio assim de versos feito fitas
 —esta desordem de sentimentos —
que se entrelaçam em palavras e cordas.
Ah! Encanta-me esse viver assim pelas bordas, 
feito boêmio — os sonhos aos ventos...
 
 





Um homenagem atrasada ( foi em 18 de julho) aos trovadores, esse ser lírico que existiu desde a idade média e que nos encanta sempre. Parabéns a todos os trovadores do Recanto.



( Imagem google)
Sonia de Fátima Machado Silva
Enviado por Sonia de Fátima Machado Silva em 18/08/2015
Código do texto: T5350733
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sonia de Fátima Machado Silva
Coromandel - Minas Gerais - Brasil, 56 anos
1254 textos (52368 leituras)
13 áudios (611 audições)
2 e-livros (128 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/19 20:16)
Sonia de Fátima Machado Silva

Site do Escritor