Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Ao Trovador...
 
Basta que olhe o universo — e nasce a trova
—no teu silêncio— e é assim que prova
o quanto és poeta — em teus versos—
a falar de amor, de saudade, de passado...
Ah! Esse sim, trovador, é teu mais belo fado,
que desafia a poesia e teus complexos...
 
E é assim quando rompe — no céu — a lua,
que te empunhas a pena ou a viola nua
e dissolve teus sentimentos nas rimas tantas.
E versas... Versas ao passar das horas,
até a fronteira imponderável das auroras,
uma trova ou uma canção— Ah! Quantas!...
 
Ah! Encanta-me esse mundo em que habitas
tão cheio assim de versos feito fitas
 —esta desordem de sentimentos —
que se entrelaçam em palavras e cordas.
Ah! Encanta-me esse viver assim pelas bordas, 
feito boêmio — os sonhos aos ventos...
 
 





Um homenagem atrasada ( foi em 18 de julho) aos trovadores, esse ser lírico que existiu desde a idade média e que nos encanta sempre. Parabéns a todos os trovadores do Recanto.



( Imagem google)
Sonia de Fátima Machado Silva
Enviado por Sonia de Fátima Machado Silva em 18/08/2015
Código do texto: T5350733
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sonia de Fátima Machado Silva
Coromandel - Minas Gerais - Brasil, 56 anos
1306 textos (56519 leituras)
13 áudios (657 audições)
2 e-livros (141 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/20 11:34)
Sonia de Fátima Machado Silva

Site do Escritor