Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espelhos

Somente o que separa
A abstração do que é palpável...
É a lógica permissão de traduzir
Signos acadêmicos
Para o ignóbil indigente das massas

Nem religioso, nem muito cético
Pergunte do monstro que encéfala
No teu cérebro!
Verás que ele quer se transformar
Num médico
Com prontuário pronto para lhe curar

Saturar a pílula difamada
Até que a visão escalena
Faça-lhe insurgir
Contra os reis do labirinto

Não socializo o amor fadado
De casamentos com leis tradicionais
Piratas da célula-máter!
Que gera a violência e o caos!

Um sarquejo de indolência
Sobre a fragrância ingênua
De um rosto bonito
Faz o apetite sexual
latejar as cabeças...

Maldito seja o bitolado
Em estudos náuticos!
Que despreza a visão amargurada
De bisonhos transeuntes!

Os fantasmas sobrevoam
Nossas casas...
A psicografia de um deles
Acusa vida irradiante


Abril/1993
RENATO PASSOS DE BARROS
Enviado por RENATO PASSOS DE BARROS em 06/06/2015
Reeditado em 07/06/2015
Código do texto: T5268484
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
RENATO PASSOS DE BARROS
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 47 anos
163 textos (15238 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 10:39)
RENATO PASSOS DE BARROS